MARCOS CHAVES

EN

INFO

Marcos Chaves

 

Nasceu no Rio de Janeiro em 1961, e iniciou sua atividade artística na segunda metade dos anos 1980. Trabalhando sobre os parâmetros da apropriação e da intervenção, sua obra é caracterizada pela utilização de diversas mídias, transitando livremente entre a produção de objetos, fotografias, vídeos, desenhos, palavras e sons.

 “Marcos Chaves surpreende significados e valores imersos nas coisas vulgares, dissimulados no hábito ou na convenção. Faz deslocamentos imprevisíveis e produz assemblages em tom de paródia, destilando aí a sua aguda observação sobre o mundo, da tecnologia ao lixo.”

Ligia Canongia

 

Participou da Manifesta7 - The European Biennial of Contemporary Art, Itália, 25a Bienal Internacional de São Paulo, SP; 1a e 5a Bienais do Mercosul, Porto Alegre, Brasil, 17a Bienal de Cerveira, Portugal, 4a Bienal de Havana, Cuba; TRio – Tridimensional Intern’l Rio Biennial 2015 – CCBB, Rio de Janeiro, Brasil; 3a Bienal de Lulea, Suécia.

Realizou exposições individuais e coletivas em instituições e galerias como o Mori Art Museum, Tóquio, Japão; Martin-Gropius-Bau, Neuer Berliner Kunstverein (NBK), Ludwig Museum e  Zeppelin Artprogram, Alemanha; Kunsthal KAdE, Amersfoort e Museum Beelden aan Zee, Holanda; Vaanta Art Museum, Finlândia; Gallery 3.14, Bergen, Noruega; Galeria S2, Galeria Lehmann Maupin, Nova Iorque, EUA; Fri-Art – Centre d’Art Contemporain de Fribourg, Suíça; Espace Topographie de L’Art, Paris, França; Somerset House, Butcher’s Project, Londres, G39, Cardiff e Northern Gallery, Sunderland, Reino Unido; Iziko South African National Art Gallery, África do Sul; Jim Thompson, Bangkok, Tailândia; Centro per l’Arte Contemporânea Luigi Pecci, Prato e Milão, Itália; Focus Brasil e MAC de Santiago, Chile; Centro de Arte Caja de Burgos, Burgos; IVAM, Valencia; Patio Herreriano de Valladolid; Kiosco Alfonso y del PALEXCO e Galeria Blanca Soto Arte, Espanha; Fundação Calouste Gulbenkian e Galeria Graça Brandão, Lisboa Portugal; Museu de Arte de São Paulo, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Centro Cultural Banco do Brasil, Museu da Imagem e do Som e Galeria Nara Roesler, São Paulo; Centro Cultural Banco do Brasil, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, MAR – Museu de Arte do Rio, Museu Nacional de Belas Artes, Museu de Arte Contemporânea de Niterói, FUNARTE, Chácara do Céu, Centro Cultural da Caixa, Galeria Laura Alvim, Galeria Laura Marsiaj, A Gentil Carioca, Progetti, Galeria Artur Fidalgo e Fundação Eva Klabin, Rio de Janeiro, Brasil 

 

 

Marcos Chaves é representado pela Galeria Nara Roesler.